Siga-nos!
24 de setembro de 2017
Cézar Bombeiro responsabiliza o Governo do Estado.

Cézar Bombeiro responsabiliza o Governo do Estado pela morte do agente penitenciário Jorge Luís Lobo da Cunha

            

O vereador Cézar Bombeiro (PSD) utilizou esta semana a tribuna do Câmara  Municipal para falar sobre o assassinato do agente penitenciário temporário Jorge Luís Lobo da Cunha, ocorrido no último domino, na avenida Litorânea. Ele justificou o seu pronunciamento, em virtude de se encontrar na cidade de Viana, que registrou 260 anos de fundação e de ter participado de alguns eventos a convite do prefeito Malgrado Barros.

              “Como sindicalista e agente penitenciário sempre defendi o concurso público, desde quando existiam os monitores contratados pela empresa VTI”, declarou o parlamentar do PSD. Continuando diz ele: “No atual governo foram demitidos os monitores e chegamos a fazer gestões pelo concurso público, mas o atual Governo do Estado criou a categoria de agentes penitenciários temporários em que ele próprio se responsabilizou pela terceirização e treinamento dos selecionados com armamento pesado para o exercício profissional em todas as unidades prisionais do Estado”.

             Cézar Bombeiro pontuou que “a minha preocupação se tornou mais acentuada, diante do tratamento dado pelo Governo do Estado através da Secretaria de Administração Penitenciária aos agentes penitenciários temporários”. Acrescentando elementos para sua argumentação enfatiza o vereador que “eles são discriminados, não recebem adicional noturno, risco de vida e dentre outros direitos que lhes são negados, o porte de arma é sério e da maior preocupação.  Se prevalecesse o bom senso do poder público, como é que um agente temporário que foi treinado com armamento leve e pesado e trabalha com eles dentro dos presídios e nas escoltas de presos para fóruns e para vários municípios, não pode ter porte de arma?”

            O representante social democrata destacou que, “a maioria da população não tem conhecimento da pressão com que trabalham os agentes penitenciários e o risco a que suas vidas estão expostas diariamente com ameaças são feitas, principalmente quando desarticulam grupos de bandidos que tentam se organizar dentro das unidades prisionais”.

             “Quando esses pais de famílias deixam o presidio sem uma arma para a defesa das suas vidas, acabam se tornando alvos fáceis de bandidos, quando sabem que eles não possuem nada para se defender”, assinala o parlamentar, e mais adiante faz a seguinte observação: “Infelizmente o Governo do Estado, além de não honrar direitos trabalhistas para com os agentes temporários, eles podem ser demitidos sem qualquer justificativa, na busca de alternativas para que tenham o direito de pelo menos um porte de arma para a própria defesa e segurança das suas famílias”.

             “Domingo passado foi Jorge Luís. Amanhã quem será? O Governo do Estado tem a responsabilidade de encontrar a resposta, sob  pena de assumir o ônus dos problemas. O SINDSPEM vai participar da luta dos agentes penitenciários temporários”, finalizou Cézar Bombeiro.

Texto: Da Assessoria do Vereador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *