Siga-nos!
21 de agosto de 2017
Chaguinhas apresenta relatório de visitas às escolas e denuncia.

Chaguinhas apresenta relatório de visitas às

escolas e denuncia falta de merenda escolar

Durante a sessão da terça-feira, 18, o vereador Francisco Chaguinhas (PP)  utilizou a tribuna da Câmara Municipal de São Luís, para apresentar aos demais vereadores o relatório feito  sobre a vistoria que fez  nos prédios das escolas da rede pública municipal da capital. Ao todo, foram 36 escolas visitadas pelo parlamentar nesta primeira etapa.

“Visitamos cerca de 36 escolas e pude ver o quanto as mesmas estão em situações críticas, tanto na parte de infraestrutura quanto na parte da segurança dos alunos. É preciso olhar mais para a educação de nossa capital. O gestor, hoje, tem por obrigação fazer as garantias de direitos de toda a comunidade escolar. É triste vermos essa situação, chegamos ao absurdo dos absurdos“, disse.

Segundo o parlamentar progressista, a educação nunca foi prioridade na gestão do atual prefeito, que, mais uma vez, mostrou que não governa para o povo.

Lamentável ver que nessa gestão, a educação nunca foi prioridade. O gestor investe em outras pastas, mas a educação fica à mercê do Poder Executivo,  e quem paga com tudo isso é o povo que fica penalizado, mediante a tanta irresponsabilidade do gestor municipal”, disse.

Merenda Escolar 

Na oportunidade, Chaguinhas cobrou uma resposta do secretário de Educação, Moacir Feitosa, e do prefeito o porquê da falta da merenda escolar nas escolas da rede municipal de ensino. Segundo o Sindicato dos Professores, isso prejudica o calendário escolar, pois os alunos estão sendo liberados antes do previsto. Chaguinhas ainda cobrou uma resolução imediata do Executivo Municipal.

“A prefeitura de São Luís, hoje, deixa as crianças sem o lanche da escola. Com isso, a direção é orientada a liberar mais cedo os alunos. Ora, isso prejudica o calendário escolar e prejudica o aprendizado das nossas crianças. Peço a sensibilidade do Executivo Municipal para que venha resolver o mais rápido possível essa problemática”, finaliza

Texto: Davi Max

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *